Relate aqui a falta de EPI

Logomarca do Conselho Federal de Medicina

#LINHADEFRENTE
Boas
práticas

CLIQUE AQUI E ACESSE O CONTEÚDO DISPONÍVEL

22.07.2020

CFM se reúne com ministro da Saúde para tratar de temas de interesse institucional

O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Luiz de Britto Ribeiro, se reuniu com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, para discutir temas de interesse institucional. No encontro, realizado na sede do Ministério, em Brasília (DF), a autarquia se colocou, mais uma vez, à disposição do Governo para colaborar com as ações empreendidas no enfrentamento da pandemia de Covid-19.

Na oportunidade, o presidente do CFM também parabenizou o ministro Pazuello pela indicação do conselheiro Raphael Câmara para ocupar o cargo de secretário Nacional de Atenção Básica, um dos mais importantes dentro da estrutura do Ministério, responsável pela coordenação de atividades de promoção, prevenção e cuidados em saúde em níveis de menor complexidade na assistência.

Durante a reunião, o ministro Eduardo Pazuello apresentou em detalhes o trabalho realizado, até o momento, no enfrentamento da pandemia e se mostrou aberto ao diálogo com o CFM e outras entidades médicas para fortalecer o cerco contra o coronavírus. Para o Conselho, essa ação coordenada deve ocorrer em diferentes frentes.

Roraima – Um dos temas discutidos foi o impasse que existe em Roraima no que se refere à contratação de médicos para atuar no hospital de campanha erguido na capital Boa Vista. O conselheiro Domingos Sávio, que representa o Estado no CFM, trouxe novas informações sobre o assunto, ajudando no encaminhamento de propostas. O presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Lincoln Ferreira, que também participou da reunião, acompanhou esse debate de forma atenta.

Na avaliação de Mauro Ribeiro, a reunião com o ministro Eduardo Pazuello foi muito positiva. Ele acredita que, pela forma construtiva com que os temas foram abordados, há possibilidades de colaboração entre as duas instâncias, sendo que, segundo adiantou, o CFM foi convidado e atuará de forma ativa na discussão e elaboração de políticas públicas de saúde em grupo a ser definido pelo Ministério, do qual devem constar outras entidades de representação médicas.

Comente
Fazer um comentário
Fale Conosco